Condições da base para pintura

Para a aplicação com segurança dos revestimentos é necessário que o substrato (base de aplicação), apresente-se seco, com grau de umidade inferior a 5%, com resistência compatível com a intensidade de carga de utilização (mínimo de 200 kgf/cm²), isento de contaminações de qualquer natureza, com estrutura integra, superfície com acabamento uniforme de textura fina e com boa planicidade.
 
O substrato seja novo ou em uso, deve ser preparado mecanicamente com o uso de politriz com pedra abrasiva ou diamantada, (se for o caso), lixação pesada ou jateamento abrasivo, como o jateamento captivo de granalhas de aço, objetivando abertura de porosidade superficial, fundamental para uma boa aderência do revestimento. É também possível promover porosidade no substrato com ataque químico, (ácido muriático/clorídrico), seguido de lavagem e neutralização do ph.Substratos que apresentam avarias, como trincas, buracos ou ondulações, deverão ser previamente tratados com o material adequado para cada caso.
 
Também deverão ser reparados esborcimentos de juntas com a execução de lábios poliméricos, seguido do preenchimento das mesmas com epóxi ou poliuretano semi-rígido, ou com mastique de poliuretano em função da intensidade de movimentação.
 
Pavimentos de concreto em contato com o solo devem ser executados sobre lona plástica (membrana de polietileno), preferencialmente colocada dupla, de forma ortogonal, com transpasse de 0,50m entre rolos, servindo como barreira de umidade e vapor d’água, impedindo a ocorrência de pressão negativa sob revestimento e conseqüente descolamento e formação de bolhas de umidade.